Wednesday, July 30, 2008


Chego a uma conclusão, há dois tipos de pessoas, as que tiram o plástico que envolve o ecrã de algo novo (ex telemóvel), e há aquelas como eu que o deixam lá estar até aquilo cair sozinho.... As primeiras insistem sempre obcecadamente no "isso não está aí a fazer nada", os outros, como eu obcecadamente insistem que querem preservar o ecrã por mais uns segundos sem riscos... Quem está certo? Qual a tímida barreira que separa os 2? Um plástico pode causar tanta discórdia? Eis um dos grandes mistérios do universo!!!

Friday, July 25, 2008

ha vezes em que achar que se sabe não chega, é preciso dizer

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

(Álvaro de Campos)

Sozinha, depois de vezes sem conta sozinha, olhei para trás e me apercebi como poucas vezes digo o que sinto. Não o que sinto no momento, no entretanto, no caminho, na viagem, mas o que sinto independentemente do entretanto, do momento ou do destino. Poucas vezes digo aos meus amigos como os amo, como gosto das conversas ou dos minutos de silêncio... dos olhares cúmplices ou de retomar a conversa igual, de onde ficou, independentemente do tempo que passou desde que nos vimos. Assim, independentemente de parecer ridícula, digo, aliás escrevo para que possa sempre ser revisitado, que te amo pelo que és, pelo que me dás, pelo que significas...nenhum amor é mais verdadeiro e despreendido do que a amizade. Assim... Eu... Amo-te

Batman - the dark knight


Nunca fui grande fã de filmes de super-heróis, mas ontem ao ver o Batman, de longe o melhor de todos, rendi-me.... Um filme é melhor quanto melhor for o seu vilão, e neste caso o Joker, um dos vilões que sempre me meteu medo, roça muitas vezes o genial, o louco, o demasiado lúcido, o demasiado monstruoso! Interpretação brilhante do Heath Ledger, fogo, tinha que ser a última?!! Ao mesmo tempo, se esta personagem foi o motivo da depressão profunda que rodeou a sua morte, chega a arrepiar o mundo das trevas em que teve que mergulhar... Tenho que voltar ao cinema para rever algumas cenas...

Wednesday, July 23, 2008

Filmes....


Estou ainda de boca aberta depois de ter visto o "Into the Wild" que o ano passado esteve em cartaz e que por adiamentos sucessivos acabei por não ver no cinema... Recomendo... A mim fez abrir uma torneira de lágrimas gigante...mas eu sou lamechas...

Já o "In the pursuit of hapiness" faz-nos ligar com a personagem de tal forma que nos revoltamos com tantas contrariedade.... Recomendo também!

Monday, July 21, 2008

Delta Tejo


video

Wow!!! Gente louca brasileira, foi o que vi no Delta Tejo, shorts shortinhos, lol muita pele e soutiens reduzidos!!! Isso tudo aliado ao samba no pé, à energia do povo e à cara de pau fez a delícia dos rapazes que estavam comigo.... Já eu...olha, pulava ao som da música!!!! O último dia encheu-se de chicleteiros (apreciadores da banda Chiclete com Banana) e foi o delírio da multidão... Senti-me no Brasil....

Sunday, July 20, 2008

Alguém disse

Um dia alguém me disse que 2008 iria ser o ano da minha vida!
Mas o que é isso do ano da minha vida? O ano da minha morte?O ano da transformação da mudança, da progressão, da conquista?ano da procura que termina em encontro? O ano em que me morderás com palavras, o ano em que deixarei de te ferir? O ano em que gravarei no meu corpo as palavras que me queimam... O ano em que serei feliz? O ano em que me vou pôr à prova? Não sei... Dizem que é o ano da minha vida... Agora que está a meio digo que não sei! Apenas vivo cada dia, não como se fosse o último mas como se fosse o primeiro de um festival, para levar até ao limite!

Tuesday, July 15, 2008

Elite Squad

Só devo dizer aos senhores do cinema "Não me fodam com tretas"!!! Depois de anos para estrear em portugal, depois de todo o país já ter visto o DvD vindo directamente do Brasil ou do Pc, decidem trazer o Tropa de Elite com apresentação em Inglês??? Mas estamos onde? Será que o acordo ortográfico acabou por mudar não só como algumas palavras são escritas mas tornou também o Português noutro idioma? Gostava de saber quem foi o idiota chapado que teve aquela ideia...

Monday, July 14, 2008

Pouco Alive

Foi mesmo quase morta quando no passado sábado acabou o Optimus Alive! Farta de pulos, saltos, sombras, cervejas, bebedeiras e ganzas... Cheia de dores nos pés, a boca cheia de terra e totalmente imunda... Se vi concertos? Nem por isso, uma vezes por causa da cabeleira em frente aos olhos, outra porque não dava mesmo tempo por causa dos gritos... O Festival foi bom pareceu-me... No Delta Tejo e no Sudoeste la estarei para mais massacre aos pés, o que vale é que o pessoal é fixe, maluco mas fixe!!!!

video

Isto foi um pouco do que consegui ver no Alive...e o Sr emocionou-se...

Thursday, July 10, 2008

Mensagens vespertinas

Orvalho, céu azul, mochila do interrail, sono, cabelo ainda menos penteado do que o normal, a t-shirt diz "incredible" ... não sei se acredito...café da paragem cheio de trabalhadores, mexer no sentido dos ponteiros do relógio e tentar mexer a vontade com eles... Esperar que este turbilhão passe, ainda sobra restos de ontem... mensagem comprida... Tento esticar-me com ela mas só vou até um limite... Aborreço-me e envio a mensagem...

Thursday, July 03, 2008

Cultivando o tempo livre


A ronda cultural continua...Um pézinho no cinema "Obcessão mortal" com o Richard Gere, que recomendo, uma esplendorosa noite no casino a ouvir os Feio& Friends onde revivi o Rocky, o Fame, o Footloose, o Love Boat, a Abelha Maia, o D'Artacão e outros ... E por fim o teatro que me dei a reviver a minha Medeia cortada aos pedaços e pôs no meu caminho de novo o Heiner Müller... Ai, é este o lado positivo de ter tempo...