Wednesday, December 31, 2008

Que no ano de 2009 seja tão bom até se ouvirem campainhas*



*ou, será que a crise vem numa bicicleta pasteleira?

Thursday, December 25, 2008

O Natal da Crise

Diz que a crise anda a modos que por aqui...
Diz que a crise levou ao crash da minha imaginação...
Diz que a crise fugiu com as minhas mensagens de Feliz Natal e foi apanhada na fronteira de Vilar Formoso com 2 morcelas, 2 garrafas de Moscatel de Setúbal, 5 kilos de bacalhau, 2 pegas roubadas na loja dos chineses "xiang liu", e estava escandalosamente nua a ser violada por 3 camionistas de seu nome Cajó, Zé Tó e Glória enquanto cantava o "Atirei o pau ao gato" nomeadamente a estrofe: "com o berruuuu, com o berruuu que o gato deu...miauuuu!"

Monday, December 22, 2008

P e NY

Ontem queria ir a Paris da França...


Mas hoje já ia mesmo mesmo era a Nova Iorque da América...


Friday, December 19, 2008

Se eu fosse uma decoração de Natal....

Do topo das Amoreiras


O que é que nós somos????2 pintos e muitos malucos!!!
Com sangria no bucho quem somos nós? Nós não somos ninguém!!!

Tuesday, December 16, 2008

Obrigada

Odeio o meu aniversário...
Adoro surpresas...
Obrigada, pelo sorriso, pelo carinho, pelo bolo, pelo café, pela conversa, pelo tempo, por serem meus amigos, por estarem lá...
Não chorei, mas estive quase... Obrigada aos que estiveram e aos que queriam ter estado... Quando me perguntam porque sorrio muito eu digo...porque tenho amigos assim!!!!

Monday, December 15, 2008

Into the Wild



Porque tem tudo a ver comigo...
Porque me anda a aparecer em todos os virar de esquina...
Porque a música é linda...
Porque quem sabe não aparece o livro na minha caixa de correio por engano...

Saturday, December 13, 2008

feeeelings in the rain...just feeeelings in the rain

"This is a tricky situation
I've only got myself to blame
It's just a simple fact of life
It can happen to anyone"
Não gosto de pessoas que dizem "Ralmente" em vez de realmente...

Thursday, December 11, 2008

007

Gosto e pronto...
Sim para mim ele tem charme, sim ele é bom, sim ele tem ar de ucraniano mas e daí... Eh pah não sei...gosto!!!!Há ali um mistério...

Tuesday, December 09, 2008

Quando um drama vira comédia...


Maus actores, Mau décor, Má fotografia, Mau enquadramento, Mau guarda-roupa, Má forma de adaptação do argumento...Que dizer mais... Mau, mau, mau...

Monday, December 08, 2008

Angélico - Bailarina

Sim, medo, vi isto na MTV e para além da música ser má, o clip é uma treta, os que estão lá atrás para encher o ecrã são o quê?(a crue do bad boy???)... Oh pah...e se eu lhe disser que dançar com o tronco nú e com aquele kispo não é sexy será que ele ouve???hum...ele já é capaz de ser surdo... dada a qualidade da música...por falar em gosto...acho que nem vale a pena discutir a pirosice da tatuagem e do piercing...

Sunday, December 07, 2008

Quando os chocolates definem como me sinto...


Choro até esperar afogar-me nas minhas próprias lágrimas ou até adormecer vencida pelo cansaço... Choro até conseguir engolir a solidão ou até chegar bem ao fundo do poço e me conseguir vislumbrar no meio do escuro a um canto encolhida de medo... Choro até as minhas palavras me cortarem a minha própria garganta...

Friday, December 05, 2008

Conclusões

- I'm a backup plan!

F*c*

- And I don't want to!

F*c*

- I'm tired...

F*c*

- And i keep believing!

F*c*

- I'm not that good...

Damn...

- Maybe I'm too much!

Fuck

Wednesday, November 26, 2008

Ao ver o Ensaio sobre a cegueira

De que serve amar para sempre se não queremos amar agora...

Tuesday, November 25, 2008

Tuesday, November 18, 2008

A pedido de muitas famílias

video

Eis o vídeo de resposta ao anúncio da agência..ok, não sei como fui escolhida mas fui!!!

Ps- Em nenhuma das situações estava sob o efeito de alcool ou drogas.

Ps2- O vídeo final foi gravado em Berlim, na Alemanha e foi um momento único e irrepetível!!!

Eu sou...

Sou um castelo de cartas no meio do furacão.

Sou um castelo de cartas no meio de uma rajada de vento.

Sou um castelo de cartas ao som da tua respiração.

Sou um castelo de cartas a cair a qualquer momento.

Wednesday, November 12, 2008

Acabar...


Já sabemos a resposta...Já pensamos diversas vezes como dizer. Já tentámos começar a frase de todas as maneiras mas todas acabam da mesma forma. Sabemos que o fim chegou, que não dá para fingir mais... Mesmo assim, mesmo tendo a certeza que já nada mais há para pensar hesitamos e temos dúvidas se será mesmo assim, se tudo deve acabar de vez...

Quando acabamos e pomos um ponto final, fica cá dentro a esperança de estarmos errados, de que tudo pudesse ser diferente e que talvez pudesse ter tido continuação... E somos tentados a pedir desculpa pela tristeza de assumir uma coisa morta...


Tuesday, November 11, 2008

Feira do livro


"Tenho medo das pessoas porque não me sentem, mas compreendem-me. Tenho medo das pessoas porque querem que viva a mesma vida que elas.(...)

Hoje ela ama-me com sentimento. Um dia, hei-de dizer-lhe que deveríamos casar-nos pelo sentimento porque não quero amar sem sentimento. (...)

Não posso escrever depressa, mas a minha mão escreve depressa. Já escrevo melhor porque não me canso depressa. A minha letra é clara. Escrevo de uma forma clara. Quero escrever mais, mas quero que a minha mulher durma. Não consegue adormecer. Está enervada. Quer dormir porque pensa. Não quer dormir porque não dorme. (...)

Ela Não é capaz de compreender o que é a morte. Não pensa na morte porque não quer morrer. Eu penso na morte porque não quero morrer. (...)"


Nijinski in Cadernos


E são estas coisas que só numa página surgem em catadupa, como se o pensamento estivesse directamente ligado ao papel... Encontrei esta pérola na Feira do Livro. Trouxe-o porque gostei da capa, achava que prometia... Acertei, apesar de nunca se dever julgar um livro pela capa, mas se trazer sempre o que tem melhor aspecto...

Monday, November 10, 2008

Segunda feira

E um daqueles fim de semana que acabam com febres altas, delírios e flashbacks constantes?
O ritmo?O da nossa vontade!!
Uma mistura entre bom gosto e o ordinário...O sotaque brasileiro...
Como num filme em delay para onde queremos voltar, como se para isso bastasse atrasar o relógio...
Os planos não cabem nem metade nas horas que ainda faltam para voltar às 00h01 do outro dia...
Aquele fim de semana que sabe a férias e que acaba em cansaço crónico na segunda, que causa entorpecimento nos membros mas não nas memórias...

Wednesday, November 05, 2008

Saw V


Sim eu já o Saw... E continua a arrepiar-me aquele jogo psicológico a que nos submete durante aquelas horas... A nós como aos personagens... I Saw e I liked... disso e das pipocas... Já agora se forem ao Freeport evitem o Ice Tea/Frutea/Chá gelado de Pêssego...é demasiadamente doce!!!!

(Oh)Bama or (Mac)cain???

Friday, October 31, 2008

A empregada passou aqui, com um daqueles aspiradores das televendas que limpam alcatifa, cortinados e azulejo num instantinho e sugou-me as cores todas... Fiquei assim inerte, carregada de suspiros e olhares distantes só com uma palete de cinzento...

Wednesday, October 29, 2008

Coisas que na infância fazem sentido...ou não...


Ai, ai, quem diz é quem é, lava a cara com chulé, o teu pai é jacaré e põe o cú na chaminé. (Não percebo como o pai é trazido para a conversa como um animal que se senta na chaminé...mas numa discussão tudo vale, talvez...)

Mariquinhas pé de salsa, chega a casa e não tem salsa. (Então mas se o pé dele é de salsa, se chegou a casa e não tem salsa significa que ficou coxo?)

Joaninha voa, voa, que o teu pai está em Lisboa. (muitos pais de Joaninhas devem haver aqui....)

Quem rima sem querer é amado sem saber. (Então e de que serve a rima?Hum talvez seja um alerta... Tipo lembrança de telemóvel, rimou logo alguém o ama...Hora de contratar um detective privado???Dizem que o João Kleber ajuda, ou quem sabe o Goucha...)

Sunday, October 26, 2008

Quando o poema conta histórias

O Lado Errado da Noite

"Santa Apolónia arrotava magotes de gente
Do seu pobre ventre inchado, sujo e decadente
Quando Amélia desceu da carruagem dura e pegajosa
Com o coração danificado e a cabeça em polvorosa
Na mala o frasco de "Bien-Être" mal vedado
E o caderno dos desabafos todo ensopado
Amélia apresentava todos os sintomas de quem se dirige
Ao lado errado da noite

Para trás ficaram uma mãe chorosa e o pai embriagado
O pequeno poço dos desejos todo envenenado
A nódoa de bagaço naquela farda republicana
Que a queria levar para a cama todos os fins de semana
E o distinto patrão daquela maldita fundição
A quem era muito mais difícil dizer não
Amélia transportava todas as visões de quem se dirige
Ao lado errado da noite

Amélia encontrou Toni numa velha leitaria
Entre as bolas de Berlim com creme e o Sol que arrefecia
Ele falou-lhe de um presente bom e de um futuro emocionante
E escondeu-lhe tudo o que pudesse parecer decepcionante
Mais tarde, no quarto da pensão, chamou-lhe sua mulher
Seria ele a orientar o negócio de aluguer
Toni tinha todas as qualidades para ser um rei
No lado errado da noite

Jonas está agarrado ao seu saxofone
A namorada deu-lhe com os pés pelo telefone
E ele encontrou inspiração numa notícia de jornal
Acerca de uma mulher que foi levada a tribunal
Por ter assassinado uma criança recém nascida
O juíz era um homem que prezava muito a vida
E a pena foi agravada por tudo se ter passado
No lado errado da noite"

(Jorge Palma)

Wednesday, October 22, 2008

Quem disse que hip hop é só yo?


"Só se ama uma vez de cada vez,
sem te ver ou perder,
até poder outra vez,
sem deixar de viver,

eu gosto e sei que gostas,
mas eu não prometo nada,
não quero compromisso,
isso no fundo é fachada,
prefiro amar-te com a mesma liberdade,
quem trabalha porque gosta e não só por necessidade,
o amor é livre se for espontâneo e fixe,
porque eu amo tar contigo quando eu não me obrigo a isso,
compromisso só magoa só obriga e força coisas,
tipo, eu já não oiço e falas quando já só quero que oiças,
e discussão vem de obrigação,
de responsabilidade moral que tens ou não,
da desconsideração que tu tens pelo teu parceiro,
dos ciúmes pelo meio,
o bonito torna-se feio,
vês, mais vale estar, andar e ver,
mais vale sorrir e respirar,
que chorar por temer perder,
no fim só tou contigo e como nada é garantido,
torna-se mais especial cada palavra ao ouvido, porque,

So se ama uma vez de cada vez,
sem te ver ou perder,
até poder outra vez,
sem deixar de viver"

Royalistick- Uma vez de cada vez

Sem título só com Vontade

Uma vontade que me consome, que me acaricia... Que me agarra por trás e me contagia...
Uma vontade que não se extingue, que se acalma depois de consumida para voltar ainda com mais energia, mais pujança, mais fervor....
Uma vontade que começa pelo estômago, sobe até à espinha, e depois de marinar pela zona do peito desce e se contorce entre as coxas...
Uma vontade tanta que me deixa de dentes cerrados, respiração ofegante, e aquele desejo infindável de te mandar contra a parede mais próxima e de te possuir ali....
Uma vontade que me sussurra o que não preciso ouvir, transforma o cérebro em formigueiro e me faz subir paredes...
Uma vontade que se agarra à pele e me puxa os cabelos...
Uma vontade monstra que me deixa no desespero...
Uma vontade que não me esclarece, que suplica, que faz choradinho...
Uma vontade que se cola à tua...
Uma vontade que se torna rebelde e depois amacia...
Uma vontade que diz o que tu quiseres...
Uma vontade que me transforma e transpira...
Uma vontade que aumenta a sofreguidão do corpo....
Uma vontade que explode, o desejo das mãos, da boca, da pele, do cheiro, do sexo, da cama...
Uma vontade louca, uma louca vontade....

Não sei o que dizer...sei que tenho vontade...

Monday, October 20, 2008

Mais do que gostar, estar habituada a gostar.

Habituada a gostar de como me acordas com mau hálito matinal e ainda algum cuspo no canto da boca.
Habituada a receber flores no meu aniversário. Habituada a receber flores no dia da mulher. Habituada a receber flores no dia dos namorados, sempre com um cartão, sempre com um rabisco que denota uma compra à pressa.
Habituada a sair de casa com um beijo teu, um mero tocar de lábios.
Habituada a pensar no que fazer para o jantar.
Habituada a dobrar-te a roupa.
Habituada aos teus ataques de fúria por causa da lentidão do trânsito.
Habituada a dar-te a mão, não porque faz sentido mas porque tenho frio.
Habituada a dar-te mimos em público para mostrar a todos como nos damos bem.
Habituada a lembrar-te das consultas do dentista, do dia da vacina do tétano e do dia em que combinámos ter sexo.
Habituada a gemer quando me fodes não pelo prazer que me dá mas pelo que te dá a ti.
Habituada a não fazer favas porque tu não gostas.
Habituada a dizer que sim que ele é teu filho.

E há pessoas nisto não há?
Mais do que não ser correspondido, estar com alguém porque é hábito assusta-me...
Assim o que é preferível o hábito da companhia ou o desconsolo da solidão?

Sunday, October 19, 2008

Parafraseando...

"E se ela que se apaixona a toda a hora tiver medo de amar incondicionalmente?"

Cinema da semana

Esta foi a semana dos filmes de acção. Longe de ser um dos meus tipos de filme preferidos, foi o que teve que ser dado o que esta agora no cinema...
Assim vi:
Recomendo vivamente. A fotografia do filme está fantástica e para eu dizer que foi um filme de acção de que gostei...upa upa.... E não é que gostei? As questões do início também eu faço a mim mesma... Acredito na morte, acredito na dor...

Digamos que...adormeci... Digamos que também não é assim tão mau, digamos que havia cansaço... Mas digamos que não é nada de especial...mas à falta de melhor, lá vamos nós ver...

Friday, October 17, 2008

Ela era morena, tinha olhos castanhos esverdeados e usava fio dental. Ela pintava as unhas vermelhas e tinha uns óculos escuros fashion da Gucci. Ela era gira. Ela era alta. Ela usava sapatos de salto agulha pretos em verniz. Ela tinha umas pernas fantásticas. Ela era inteligente. Ela tinha umas grandes mamas e um cú bem feito. Ela era poliglota. Ela era uma executiva. Ela tinha um sorriso perfeito. Ela era atraente. Ela era aquela por quem se passa na rua e se quer comer. Ela tinha dinheiro. Ela era simpática. Ela tinha bom gosto. Ela gostava de cartões. Ela tinha o cartão do Continente. Ela já tinha a caneta, a caneca e o porta-chaves.
Ela era frígida. Ela trocou os 150 pontos do cartão por 1 orgasmo.

Monday, October 13, 2008

Bem-vindos ao norte


Nada como um filme simples, escolhido à boca da bilheteira, quando se aposta em quebrar preconceitos sobre filmes franceses, onde não há piadas forçadas, apenas um enredo delicioso onde nos surpreendemos, rimos a sério, e uma história "pirilau" com diálogos que marcam.

"-Dói-me o coração.

- Se não te dói o cu ao menos podes te sentar!"

Vale mesmo a pena ir ver, recomendo.

Sunday, October 12, 2008

as minhas love brands

Pelo conforto, pelo movimento, pelo desporto, pelo estilo
Pelo sabor, pelo café, pelo espaço, pelo conceito, pelo cheiro, pelas conversas
Eu sou basicamente isto...café e ténis...

Saturday, October 11, 2008

"Às vezes tu perguntas-me, porque é que eu sou tão calada. Não falo de amor quase nada, nem fico a sorrir ao teu lado.
Pensas em mim toda hora, comes-me, cospes-me, deixas-me.
Eu sou a luz das estrelas, eu sou a cor do luar, eu sou as coisas da vida, eu sou o medo de amar.
Eu sou o medo do fraco, a força da imaginação, o bluf do jogador, eu sou, eu fui, eu vou. Eu sou o teu sacrifício, a placa de contra-mão, o sangue no olhar do vampiro e as juras de maldição.
Eu sou a vela que acende, eu sou a luz que se apaga, eu sou a beira do abismo, eu sou o tudo e o nada.
Tu tens-me todo dia, mas não sabes se é bom ou ruim, mas saibas que eu estou em ti, mas tu não estás em mim.
Eu sou a mosca da sopa e o dente do tubarão. Eu sou os olhos do cego e a cegueira da visão. Mas eu sou o amargo da língua, a mãe, o pai e o avô, o filho que ainda não veio. O início, o fim e o meio."

Thursday, October 09, 2008

Apelo sem agravo

Que treta... Mais uma vez a cabeça de alho chocho, a cabeça de vento, a cabeça de areia, a cabeça de bigorna, a cabeça na lua, a cabeça no ar, a que não bate bem da cabeça, que não joga com o baralho todo, a que não é boa da cabeça, a que não tem cabeça para isso nem para nada, não sabe onde pôs a cabeça!
Alguém a viu?Se a encontrarem não a devolvam ou ela acaba por a perder de novo.

Obrigado

Rox

Tuesday, October 07, 2008

Coisas inúteis...

Sim a pessoa da foto em baixo sou eu, algures nos anos 60...mas houve mais tentativas claro...

eu em 84

Eu em 1990...

Quem quiser tentar mais aberrações destas clique aqui e divirta-se

BBDO


Chegou o dia, a hora, o minuto, o segundo pelo qual esperava há meses!!!Agora resta-me aprender, aprender, aprender e desfrutar de uma grande vista.. Cheira-me que eu, aquela varanda e um café nos vamos encontrar muitas vezes...
Só tenho pena de não ter um cartão com o meu nome, com uma foto com uns óculos de massa dos anos 80, com um tom deslavado, com o meu nome e por baixo a letras vermelhas ESTAGIÁRIO!!!
E já não sou estagiária à tanto tempo...longe vão as entradas na sala à cambalhota, os clips ligados, e os lápis colados ao tecto...

Monday, October 06, 2008

Destruir depois de ler


Desilusão, choque, incredulidade e um grande What the fuck no final... Não sei o que foi este filme, ainda não sei... Talvez seja demasiado intelectual para mim... mas What the hell was that!!!!

"Tudo isto por causa de uma operação estética"...

Sunday, October 05, 2008

Pensamento do dia

Porque é que a Lucy precisa de se vestir como uma prostituta/striper/dançarina exótica para apresentar um programa infantil?

Saturday, October 04, 2008

Every little piece

Quando um pouco é melhor que nada?
Quando o tudo é melhor que nada?
Quando o nada é melhor que tudo?
Quando o sentir nada é melhor que sentir alguma coisa?
Quando a migalha é melhor que a fome?

Ela estava com ele porque sempre esteve. Ele estava com ela porque se acostumou, tal como se acostumou a lavar os dentes antes de dormir.
Ela estava com ele porque mudar é chato, e as decisões envolvem um tempo que não se quer gastar, e lenços de papel que não se querem comprar. Ele estava com ela porque fazia bolos deliciosos e os pais dele já tinham o número dela.
Ela estava com ele porque o sexo até era bom. Ele estava com ela porque o sexo não era mau.
Ela estava com ele porque ficam bem na fotografia. Ele estava com ela porque ela dizia sempre sim.
Ela estava com ele e ligava à hora de almoço. Ele estava com ela e às vezes estava "em reunião".
Ela estava com ele porque não queria contar a toda a gente porque acabaram se estavam tão bem. Ele estava com ela porque não se deita fora o que se teve por um presente que não se sabe o que vai trazer.
Ela estava com ele e uma vez implorou para não acabar já, para dar uma chance. Ele estava com ela e não acabou ali.
Ela estava com ele e chamava-o de bébé. Ele estava com ela e chamava-a de "pincesa".
Ela estava com ele e queria casar. Ele estava com ela e já viviam como casados.
Ela estava com ele e dava-lhe a mão. Ele estava com ela e agarrava-a também.
Ela estava com ele e dizia-lhe amo-te. Ele estava com ela e respondia "eu também".
Ela estava com ele e não dizia que estava triste. Ele estava com ela e jogava charme para todas as amigas.
Ela estava com ele e nunca lhe fez um broche. Ele estava com ela e nunca pediu que ela o fizesse.
Ela estava com ele e aos domingos almoçavam na casa dos "sogros". Ele estava com ela e nunca discutiram.
Ela estava com ele e com o colega de escritório chamado Rodrigo. Ele entrou no quarto, estava ela e o Rodrigo e disparou, tiro à queima-roupa, homicídio passional.

Wednesday, October 01, 2008

Bolha especulativa


Será que quando esta bolha rebentar se vão sentir salpicos no nariz e um cheiro a Super Pop Limão no ar?

Tuesday, September 30, 2008

Não gosto de dias indecisos...
Não gosto de pessoas indecisas...
As minhas indecisões bastam-me!

Gustavo Dudamel

Pela história e pelo génio...gostava de o ver...

Tuesday, September 23, 2008

Por dentro das palavras

Agora

"Agora que o sol repousou
sobre um mar rendido
e que as flores se fecharam
abraçadas;
agora que as bruxas acordam
trocando feitiços,
e a chuva se esmaga nas vidraças
dançando elegante
como se o mundo todo chorasse.
Agora
que te vi percorrendo
cada rua
com um sorriso generoso
nesse rosto
inesquecível,
e que as tuas mãos
se oferecem a outro destino,
a outros abraços.
Agora que os velhos repousam
no esquecimento dos dias doridos
e o suor seca por si
escorrida das têmporas dos
que chegam e já partem,
agora que os livros se fecham
marcados num canto
deixando nas páginas cicatrizes
indeléveis;
agora que o tempo se esgota
num mundo sempre cheio de fins
de destinos sem roda,
de homens de cátedra
e de catres onde os homens se perdem;
agora que as mulheres se soltam
nas lantejoulas
que iluminam as vielas onde a vida
se ganha e perde.
Agora entendo,
Que há tempo para sempre ser agora."
(J.B.)

Li este poema do Jorge e fez muito sentido para mim, tanto que tive que o publicar aqui...

Wednesday, September 17, 2008

Bilhetes de avião sms

Desde Junho de 2008 que a Air France propõe aos passageiros que viajam entre Paris (Charles de Gaulle) e Amsterdão (Schipol) que optem pelo cartão de embarque via SMS!!! A mensagem recebida contem um código-barras bem como as informações escritas no tradicional bilhete...Mais uma iniciativa para reduzir o consumo de papel!!!

Já me estou a ver....
- Pip - Amador Rossana , Charles de Gaulle - Schipol, 16h30, porta 6, lugar 12 A;
- Pip - Revista Bravo, Set08, "Aprende como conquistar os Tokio Hotel";
- Pip - Sandes Mista - Fiambre e Queijo datados de 1929;
- Pip - Bongo - O bom sabor da selva! Em cada pacotinho uma festa de 8 frutos... ananás, alperce e manga, laranja, maçã, goiaba, banana, maracujá, imagina o que isso dá. Sem palhinha.

MacCann Erickson Portugal

Porque

"O único tirano que aceito neste mundo é a pequena voz silenciosa que há dentro de mim"*

e porque

" A força não provém de uma capacidade física e sim de uma vontade indomável"*

Eu vou

Não agora, não amanhã, mas depois...

*Gandhi

Monday, September 15, 2008

Há frases que ainda hoje fazem sentido...

23-10-2000

"É mais seguro ser temido que amado" (Maquiavel)

19 de Janeiro de 2000 (parte verde)

Isto foi o que escrevi, num tempo distante, num diário com um padrão e a cheirar a armário...

"...as pessoas mais idosas da minha rua começam a desaparecer, aquelas pessoas que eu me habituei a ver enquanto criança desaparecem continuamente e apenas me parece que foram em viagem, embora seja uma das mais longas, é tão triste quando as pessoas começam a desaparecer, os nossos corações começam a chorar sangue pelos que se foram (desta vida) e, que não apanharam um bilhete com volta, mas somente de ida, os nossos espíritos inquietam-se e as nossas mentes ferem-se em busca de outra realidade menos brusca, cruel para fugir ao pesadelo, à angústia e ao temor da questão fulcral da morte, porque não podemos nós reter aqueles que amamos, não podemos ver como nos filmes, ouvir nos cd's, falar com eles nos sonhos, como somos pequenos meu Deus (se existires)! Será que é vantagem sermos racionais? Será que saber o que nos espera no fim do ciclo da renovação das almas é uma vantagem? E viver atemorizados com isto, e obcecados com o para lá do fim, ou se este não existir o porquê do fim, ou do começo, será que o embate com a morte não nos faz mais fracos, mais entregues a ela, menos vivos, o que é ser vivo então? Ter um coração que impulsiona o sangue, uns pulmões que funcionam, uma mente que pensa, e para que isso nos serve se a vida não temos. E que vida é a que temos ou devemos ter, e o que é ela? Uma morte lenta? Para que o coração nos foi dado senão para nos atormentar a mente por este sentir dor por quem não merece, compaixão por quem nos ignora, amor por quem não nos liga, saudade de quem partiu para o começo da vida eterna, amizade para com quem não nos olha nos olhos e vê que o nosso fraco músculo palpita, não nos deixa ser somente cérebro, frio, sólido, mecânico, sem a fachada dos sorrisos, as palavras das lágrimas ou a mensagem secreta dos sonhos. E o nosso coração terá companheiro? será por isso que bate, que corre, para encontrar a sua metade, a outra parte que nos fará imortal, únicos, supremos, unívocos já que o erro é também dado pelo coração. Que tal seria sermos só cérebro e coração, assim nada exterior a estes dois aparelhos supremos se sobreporia a estes, passaria por eles ou tomaria um lugar de maior destaque. A meu ver a beleza existe para compensar as falhas, as imperfeições e as carências que estes dois órgãos nos fazem viver."

Para além das tentativas filosóficas há coisas assim:

6 de Junho de 99
"Dói-me bué a cabeça. Bom já passou uma semana de globais, já só faltam 2. O teatro já está quase a ser!!!
A selecção A está no primeiro posto do grupo é pena que a de Esperanças tenha empatado. O Sá Pinto voltou a Alvalade e diziam que queriam de volta o Rei Ricardo.
Tudo indica que perdi o BI, tou bué preocupada. O André nunca mais me escreveu, o que se passará?
Distribui os panfletos para o teatro, já estava enjoada.
A festa da rádio Sines foi fixe, saí de lá às 4 da manhã. A Romana é gorda, gostei foi dos bailarinos ciganos, como dizem os espanhóis "muy guapos".
A Steffi Graf e o Agassi foram Campeões em Roland Garros."


Medo!!!
No meio do caderno estão espalhados imensos papéis que vinham com os Chocolates Baci.
Sim o nome das pessoas quem entram neste diário estão codificados!!! O melhor de tudo é que a lista para decifrar os códigos também está no diário...
Escrevi poemas anti-guerra, espantei-me com o capitalismo, revoltei-me contra a situação de Timor Leste e escrevi "espero que ganhe o Al Gore para bem de todos nós"!
Comprava Cd's dos Boyzone, dos BSB e colava os preços no diário e achava-me parecida com os Kelly Family.
Escrever um diário é cansativo, mas quase 10 anos depois é delicioso reler o que fomos...

It´s never late for a change***


*** ou o meu lado de esquerda intervencionista

Saturday, September 13, 2008

What the fuck!!!!!!!!!!!!

Zohan


Ena já fui ao cinema novamente e não fui ver o Mamma Mia!!! Fui ver o "Não te metas com o Zohan" e devo dizer que é um clássico filme do Adam Sandler...é um daqueles filmes para ver se a noite se quiser ligeirinha tipo com o estômago forradinho com chá e bolachinha Maria.

Ah e tal

Tuesday, September 09, 2008

Slides - Retratos de uma cidade branca

Li e ouvi este poema através do blog da Sónia, o autor é o pai de Sam The Kid, depois de ouvir tanto esta Lisboa ficou-me agarrada à pele...deixo-vos experienciar aqui, nada melhor do que sentir...

Monday, September 08, 2008

Mamma Mia o Musical


É verdade, usem agora os apupos, as risotas e as bocas escancaradas pela estupefacção!!!Sim eu já fui ver o Mamma Mia, sim já fui ver duas vezes, e sim gosto da música dos ABBA!!! Já fui gozada muitas vezes por assumir que fui ver o musical ao Pavilhão Atlântico e paguei por isso e agora estou a ver o filme como se não houvesse amanhã.
Este não é o tradicional musical, é mais uma mistura de falas e músicas, é divertido, leve e mostra-nos alguns actores como nunca esperaríamos ver... Se forem ver, mesmo que não façam questão de como eu gritar aos 4 ventos, não se levantem antes do ecrã estar mesmo todo preto a passar a ficha técnica, já que as luzes se acendem antes do final mesmo e é aí que está a surpresa... E sim eles cantam mesmo!!!

Blasted




Há uma semana atrás fui ver pela primeira vez Blasted Mechanism à Foz do Arelho. Não podia deixar passar em branco este concerto, já que demorei cerca de 2 músicas a absorver os fatos da banda, a encenação e o ambiente. Se a verdade é que toda aquela parafernália mete medo ao primeiro impacto, passadas algumas músicas é absorvido por nós como orgânico e primitivo, como se os homens tivessem tomado conta do exoesqueleto de gafanhotos, baratas, escaravelhos e afins...A música é estranha mas entranha-se com facilidade e leva-nos a dançar com os braços e pernas de formas pouco coreografadas mas ritmadas, nem que seja ao nosso próprio ritmo. Cada membro da banda transporta-nos para um mundo diferente, que pode ser entendido como só dele mas que resulta muito bem enquanto conjunto. Sem dúvida é para ver de novo!!!!

Tuesday, September 02, 2008

Summer Places

Costa Vicentina

Portimão
Praia de Odeceixe

Sw08, Daltonic Brothers


video

Badoca Park

Thursday, August 28, 2008

AL(entejo) & AL(garve)



Mais do que palavras, momentos...
Mais do que dores, sentimentos...
Mais do que vontades, desejos...
Mais do que sol, rochas quentes...
Mais do que um oceano, os meus olhos...
Mais do que gente, multidão de sombras...
Mais do que roupas, um vórtice de nú...
Mais do que um mergulho, uma inspiração...

O silêncio...

Um pássaro que corta a noite com um grito...
A estrela que esfaqueia o breu da noite...
O pôr do sol que rasga o mar...
Os teus lábios que sugam as letras...
Os soluços que me palpitam...
O riso colado à cara...
A máscara...

O barulho....

A marca de biquini que nos distingue...
O preto que me atinge...
A solução que borbulha...
O musical que flutua...
O amor que sucumbe...
O humor que se arrasta...
A vergonha que se afasta...
A fera que se solta...

A respiração...

Silêncio...

A conversa...

Silêncio...

Os olhares...

O silêncio...

A despedida...

O gemido...

Fica o açucar e o doce dos momentos vividos sem ponto final...

Friday, August 22, 2008

Férias de mim, encosto os olhos nas planícies escarpadas

O Verão trouxe-me aquele sabor a sal agarrado à pele, a sol entranhado na derme que nos abraça com força e nos aquece por dentro... Pelo meio há pessoas novas, incursões pelas falésias, mariscos, o vento gélido que vem calar a tarde e traz consigo a noite... Gelados que são almoços, risos que são refeições inteiras, e aquela réstia de laranja a lamber o céu... Desvios na serra, que acabam em percursos sinuosos, difícieis mas que cabem na palma da mão, com o mar a tocar-nos nas coxas...em vaivém...
A música que se cola ao ouvido, tal como os mosquitos no vidro do carro ou nos faróis... Ao sabor do vento e da voz que cá dentro ecoa junto à vontade decido para onde vou, aliás para onde vamos... Ainda hoje, na garupa de um tractor mascarado de zebra parti rumo ao safari nas terras de argila, cheio de tigres de benguela a descansar à sombra do chaparro...
Pena que as tumultuosas àguas do rafting não funcionem ao ritmo dos nossos desejos...

Wednesday, August 20, 2008

SW SW SW


Pó muito pó que nos invade sem que tenhamos consciência... Horas a falar numa praia deserta num dia estrelado, frio, suor, perucas, nós podemos muito... podemos torcer os pés vezes sem conta, saltar à corda, perseguir os festivaleiros, gritar até ficar roucos e ser derrotados por um cansaço crónico de dias e dias de corridas nas pernas, de vontade contida de ver os concertos só expandida muitas horas depois em danças estranhas...
A erva outrora farta foi espezinhada, trucidada, esgadanhada tal como a minha energia naquele festival... pelo meio houve demasiada concentração de pó (ou pós), energia, loucura, felicidade e o beco da humanidade, aquele beco que se torna esgoto... é triste quando a música se torna desculpa para embrenharmos o que somos e os nossos problemas em álcool, drogas ou num poço de vómito...
A destacar? A beleza do concerto da Bjork, os Franz Ferdinand e os The Chemical Brothers...
PS- mais tarde postarei os vídeos, já que aqui a net corre muito devagar, talvez deva dizer anda devagar....

Monday, August 04, 2008

Sussurra-me....


Há dias em que parece que os nossos desejos se realizam... Há dias em que um mergulho no mar que parece bater na rocha com gentileza nos invade e lava a alma... Há dias em que o calor do sol nos abraça, no calor da noite ecoam hit's dos 80's e vencemos os nossos medos da àgua escura... Há dias em que o silêncio que me ocupa passa a ser a tua respiração, e há conversa que se prolonga até a boca não conseguir mais do que se arrastar de exaustão... Há dias assim em que largo a capa e aceito quem sou eu sem super poderes... Há dias em que numa margem do rio o céu tem mais estrelas... Há dias em que sou feliz porque não espero pelo dia seguinte...

Wednesday, July 30, 2008


Chego a uma conclusão, há dois tipos de pessoas, as que tiram o plástico que envolve o ecrã de algo novo (ex telemóvel), e há aquelas como eu que o deixam lá estar até aquilo cair sozinho.... As primeiras insistem sempre obcecadamente no "isso não está aí a fazer nada", os outros, como eu obcecadamente insistem que querem preservar o ecrã por mais uns segundos sem riscos... Quem está certo? Qual a tímida barreira que separa os 2? Um plástico pode causar tanta discórdia? Eis um dos grandes mistérios do universo!!!

Friday, July 25, 2008

ha vezes em que achar que se sabe não chega, é preciso dizer

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

(Álvaro de Campos)

Sozinha, depois de vezes sem conta sozinha, olhei para trás e me apercebi como poucas vezes digo o que sinto. Não o que sinto no momento, no entretanto, no caminho, na viagem, mas o que sinto independentemente do entretanto, do momento ou do destino. Poucas vezes digo aos meus amigos como os amo, como gosto das conversas ou dos minutos de silêncio... dos olhares cúmplices ou de retomar a conversa igual, de onde ficou, independentemente do tempo que passou desde que nos vimos. Assim, independentemente de parecer ridícula, digo, aliás escrevo para que possa sempre ser revisitado, que te amo pelo que és, pelo que me dás, pelo que significas...nenhum amor é mais verdadeiro e despreendido do que a amizade. Assim... Eu... Amo-te

Batman - the dark knight


Nunca fui grande fã de filmes de super-heróis, mas ontem ao ver o Batman, de longe o melhor de todos, rendi-me.... Um filme é melhor quanto melhor for o seu vilão, e neste caso o Joker, um dos vilões que sempre me meteu medo, roça muitas vezes o genial, o louco, o demasiado lúcido, o demasiado monstruoso! Interpretação brilhante do Heath Ledger, fogo, tinha que ser a última?!! Ao mesmo tempo, se esta personagem foi o motivo da depressão profunda que rodeou a sua morte, chega a arrepiar o mundo das trevas em que teve que mergulhar... Tenho que voltar ao cinema para rever algumas cenas...

Wednesday, July 23, 2008

Filmes....


Estou ainda de boca aberta depois de ter visto o "Into the Wild" que o ano passado esteve em cartaz e que por adiamentos sucessivos acabei por não ver no cinema... Recomendo... A mim fez abrir uma torneira de lágrimas gigante...mas eu sou lamechas...

Já o "In the pursuit of hapiness" faz-nos ligar com a personagem de tal forma que nos revoltamos com tantas contrariedade.... Recomendo também!

Monday, July 21, 2008

Delta Tejo


video

Wow!!! Gente louca brasileira, foi o que vi no Delta Tejo, shorts shortinhos, lol muita pele e soutiens reduzidos!!! Isso tudo aliado ao samba no pé, à energia do povo e à cara de pau fez a delícia dos rapazes que estavam comigo.... Já eu...olha, pulava ao som da música!!!! O último dia encheu-se de chicleteiros (apreciadores da banda Chiclete com Banana) e foi o delírio da multidão... Senti-me no Brasil....

Sunday, July 20, 2008

Alguém disse

Um dia alguém me disse que 2008 iria ser o ano da minha vida!
Mas o que é isso do ano da minha vida? O ano da minha morte?O ano da transformação da mudança, da progressão, da conquista?ano da procura que termina em encontro? O ano em que me morderás com palavras, o ano em que deixarei de te ferir? O ano em que gravarei no meu corpo as palavras que me queimam... O ano em que serei feliz? O ano em que me vou pôr à prova? Não sei... Dizem que é o ano da minha vida... Agora que está a meio digo que não sei! Apenas vivo cada dia, não como se fosse o último mas como se fosse o primeiro de um festival, para levar até ao limite!

Tuesday, July 15, 2008

Elite Squad

Só devo dizer aos senhores do cinema "Não me fodam com tretas"!!! Depois de anos para estrear em portugal, depois de todo o país já ter visto o DvD vindo directamente do Brasil ou do Pc, decidem trazer o Tropa de Elite com apresentação em Inglês??? Mas estamos onde? Será que o acordo ortográfico acabou por mudar não só como algumas palavras são escritas mas tornou também o Português noutro idioma? Gostava de saber quem foi o idiota chapado que teve aquela ideia...

Monday, July 14, 2008

Pouco Alive

Foi mesmo quase morta quando no passado sábado acabou o Optimus Alive! Farta de pulos, saltos, sombras, cervejas, bebedeiras e ganzas... Cheia de dores nos pés, a boca cheia de terra e totalmente imunda... Se vi concertos? Nem por isso, uma vezes por causa da cabeleira em frente aos olhos, outra porque não dava mesmo tempo por causa dos gritos... O Festival foi bom pareceu-me... No Delta Tejo e no Sudoeste la estarei para mais massacre aos pés, o que vale é que o pessoal é fixe, maluco mas fixe!!!!

video

Isto foi um pouco do que consegui ver no Alive...e o Sr emocionou-se...

Thursday, July 10, 2008

Mensagens vespertinas

Orvalho, céu azul, mochila do interrail, sono, cabelo ainda menos penteado do que o normal, a t-shirt diz "incredible" ... não sei se acredito...café da paragem cheio de trabalhadores, mexer no sentido dos ponteiros do relógio e tentar mexer a vontade com eles... Esperar que este turbilhão passe, ainda sobra restos de ontem... mensagem comprida... Tento esticar-me com ela mas só vou até um limite... Aborreço-me e envio a mensagem...

Thursday, July 03, 2008

Cultivando o tempo livre


A ronda cultural continua...Um pézinho no cinema "Obcessão mortal" com o Richard Gere, que recomendo, uma esplendorosa noite no casino a ouvir os Feio& Friends onde revivi o Rocky, o Fame, o Footloose, o Love Boat, a Abelha Maia, o D'Artacão e outros ... E por fim o teatro que me dei a reviver a minha Medeia cortada aos pedaços e pôs no meu caminho de novo o Heiner Müller... Ai, é este o lado positivo de ter tempo...

Sunday, June 29, 2008



A preguiça de escrever tem-se apoderado dos meus dedos extendendo-se depois aos braços e acabando numa dormência completa pelo corpo todo...
Tudo tenho feito para matar a sensação do dia comum, do dia igual, do dia atafulhado de tempo... É nesse demasiado tempo livre que tenho andado à procura dos cacos que se perderam pelo caminho e continuam intactos e cheios de pó atrás dos sofás, debaixo do tapete, dentro dos armários e até dentro de alguns vasos das plantas que tinha e que ainda não morreram à sede, porque são cactos.
Esta tem sido uma altura de descoberta de pessoas novas e de pessoas antigas, de tirar alguns trapos da mochila, cortar coser e voltar a vestir... Pelo meio tenho enfiado olhos a dentro muito cinema (O acontecimento, Houdini, Reis da Rua, Sexo e a Cidade, A última Cartada, Hulk, Iron Man, Padrinho mas pouco, Um belo par de patins, Vestida para casar, Indiana Jones, My blueberry nights, Cães danados, Aberto até de madrugada, Tropa de Elite, Fora de Água, e provavelmente mais algum que não me recordo....), tenho entupido o meu Ipod com aquelas músicas que sempre quis ter e que incrivelmente aumentam de dia para dia...
Tenho dado ao chinelo, ao pedal e ao soco na boca a um adversário imaginário...e lá bem pelo meio tenho dançado colada, até os suores se fundirem e saltado tanto que se não optasse pelos ténis teria neste momento não uns pés mas um atentado nuclear no lugar destes...
Já vesti coletes azuis, encontrei casas de chá no meio da serra, estive na praia à noite com pescadores e canas com luzes, estive num tiroteio na praia, vi concertos, fui lambida pelo sol e acariciada pela respiração de embaciar vidros...
Luto contra mim mesma, contra os bichos carpinteiros que me sussurram aos ouvidos que não tenho sustentabilidade e crio histórias com fim anunciado... tiro livros da prateleira e fico com dores nos músculos...
Assim escrito parece tudo tão cheio de emoção...e teve-a...pena que não possa estar ainda mais cheia...

Friday, June 27, 2008

A nova descoberta

Isto do fado magoado e destroçado...

Wednesday, June 18, 2008

Pump it up



Os anos 80/90 continuam a obececar-me, nomeadamente no que diz respeito a estas pequenas pérolas do baú das recordações...
Ora, que dizer sobre este vídeo? Má musica, má letra, mau vídeo, maus figurinos, maus penteados... e aquele fato verde de licra com uma bolsa por cima...
Se vivi isto? Sim, e dancei muito... estava na EB 2/3, e devia ser carnaval, forravam as janelas do bar com sacos de plástico preto desviavam as cadeiras, à entrada carimbavam-nos a mão e era curtir...ou não...

Tuesday, June 17, 2008

Confissão

Confesso-me culpada de todos os crimes de que sou acusada!
Dos abusos, das perseguições, das fugas e das falsas promessas...
Não me entrego, fujo antes disso com todos os meus pertences e o dos outros para um país de onde não possa ser extraditada!!

Monday, June 09, 2008

O Rock in Rio 2008 chegou ao fim... É triste quando as coisas boas acabam... Pelo meio conheci muita gente nova, apanhei um escaldão, cieiro, frio, bebi mangueirão, ri imenso, diverti-me, trouxe brindes, tive caimbras, muitas dores nos pés, cantei e vi muitos concertos!!!
Sim é verdade, vi a Amy antes de morrer, Amy essa que antes de entrar em palco confessou que aquele seria um bom dia para se suicidar... Pelo meio e na memória do ouvido guardo Bon Jovi, Skank, Joss Stone, Offspring, Alejandro Sanz, Rui Veloso, Buraka Som Sistema, Rod Stewart, Linkin Park, Lenny Kravitz entre outros... Milhares de pessoas a correr em delírio quando os portões se abriam... Saudades...já sinto saudades... Há mais em 2010... Quem sabe não volto ao Parque da Bela Vista para ver a Rainha da Pop...



video

Thursday, May 29, 2008

15 maio 2008


Duas sombras na sombra, dois muros desertos no meio da cidade, duas bocas desertas para se encontrar e estar simplesmente ali em silêncio. No silêncio dos seus gestos, a contarem segredos entre línguas.
Duas sombras na sombra, dois gatos malhados no telhado a observar as estrelas.
Duas sombras na sombra, um homem afundado no fundo de um copo, estatelado na calçada cheia de orvalho.
Duas sombras na sombra, dois pés estrelados no escuro de uma noite sem lua.
Duas sombras na sombra, duas sombras secretas, duas sombras escondidas.
Duas sombras na sombra que não existirão mais ao nascer do dia.
Duas sombras na sombra que voltarão com o cair da noite.

Tuesday, May 27, 2008

Será ressaca do Indiana Jones?

O melhor dos 80's, à parte das cabeleiras, da música, das roupas, dos desenhos animados, dos nomes estranhos, é sem dúvida os videoclipes! Confesso-me como sendo uma filha do rádio com gravador de cassetes (onde era necessária uma mestria para dominar o rec e o play e ter a sorte de pelo meio da gravação não se ouvir "Rádio Sines entre a planície e o mar", ou "Bom dia Guilhermina, sabe qual é a frase chave?", tudo isto dito com a voz anasalada de todos os anúncios!). Isto quer dizer que muitos videoclipes que passavam nos programas de Tv sobre música me passaram completamente ao lado. Agora que penso nisso, provavelmente a essa hora estaria a brincar na rua!
Assim, tentando apagar essa lacuna deixo-vos uma preciosidade.


Saturday, May 24, 2008

RIR 2008


Verdade...por estas bandas já estou em contagem decrescente para o Festival do Ano, o Rock in Rio 2008!
Procurem-me pelo recinto num dos 5 dias, irei estar a desempenhar o papel de voluntária na Cidade do Rock como Comercial e Marketing! Uma vez que o meu trabalho acaba às 21h conseguirei assistir à maioria dos concertos. De todo o cartaz, confesso que a que mais aguardo é a Amy Winehouse. Sim é esquelética, aliás o próprio pai diz que o corpo dela parece o de "uma vítima de um campo de concentração", verdade que é drogada, tem problemas com o alcóol, é polémica, louca, e todos os adjectivos que quiserem. Mas também é verdade que a sua voz lembra a de uma diva, negra, dos anos 60, e há que apressar para a ver ao vivo antes que ela morra!!!Só espero que entretanto não seja mais uma vez presa, que vá para a "Rehab", ou que não chegue a vir!

Tuesday, May 20, 2008

Vou-te excluir do meu orkut



Falando em Há-que-dizê-lo...Sei que vocês me irão compreender. "Vou-te deletar e excluir-te do meu orkut, vou-te bloquear no m s n...".

Há-que-dizê-lo apresenta:


Saturday, May 10, 2008

Há sempre alguém que já o disse...

"É preciso agarrar sempre a ocasião pelos cabelos mas não esquecer que ela é careca" General Montecuculi

Ao ver "os últimos" na ESCS (nova peça do 2º A Circular encenado pelo Tiago) dei por mim a pensar nas palavras que escolheria para escrever num papelão de uma outrora caixa:

- LAMBER
- VIAJAR
- IMAGINAR
- ESTRAÇALHAR
- SILÊNCIO
- IMPLODIR

Ao reler estas palavras lembro-me de um tempo não muito distante "O meu primeiro impulso é destruir"...