Tuesday, March 27, 2007

Monday, March 26, 2007

dissertações sobre ser português

Graças à mudança da hora (e à vontade de chatear) pude ver a final dos grandes portugueses... Já havia discutido diversas vezes sobre o que seria tido em causa na escolha de um grande português, sobre o que é ser português e ainda por cima grande... Ser português é ser mais alto, é achar-se maior do que os homens embora confessando-se mesquinho e servil quando os EUA, inglaterra ou a frança dão um grito mais alto? É ser teimoso e ir em frente pelo que se acredita ou será isto ser visionário e sonhador? É querer arrumar a casa e chamar os miúdos aos berros, de avental e rolos na cabeça? É queixar-se dos pobrezinhos e ficar-se pela palavra coitadinho? É achar que a sua forma de pensar é a única que espelha a verdade, e se assim não for obrigar todos a que assim seja?
Ser grande português é ser poeta e queixar-se dos males do mundo em versos? É percorrer o mundo em busca de outras terras e pessoas com quem negociar e depois de fazer fortuna estourar tudo em charretes, palácios hoje decrépitos e prostitutas indígenas? É andar à porrada, beber até cair e expulsar os espanhóis? É querer andar por aí no passeio e fugir aos problemas de barco??? É fugir para o Brasil?
Bem, segundo as votações do público Salazar é o grande português. Será uma decisão acertada se ser um grande português significar que somos felizes pobrezinhos, coitadinhos de nós, ai e tal.... estamos bem com fome e com umas palas nos olhos que só nos deixam ver o umbigo, não o nosso próprio (porque daí podia advir tecnologia, crença em nós mesmos, evolução) mas para o umbigo do Sr Salazar e dizer ele é que sabe, ele é que vive bem... que estamos bem é na ignorãncia, porque no tempo dele não era assim, não havia drogados, nem ladrões...porque era o próprio estado que fazia isso, e ainda nos batia...
Acho que Portugal tem o síndroma das vítimas de abuso sexual, acha que as coisas más acontecem porque merecemos, e por nossa culpa.... Quando nos apercebemos disso e queremos mudar com cravos ou sem eles, fazemos festa, assamos sardinhas, e há bailarico e no outro dia tudo está igual, a vontade ficou só na garganta, e no mandar bocas, o resto ficou entravancado em papeladas, burocracia... e no chicotear e chorar desalmadamente que não vamos a lado nenhum, que não somos ninguém, que o outro é que sabe... sempre o outro que arranjou a melhor forma de ludibriar o esquema...ninguém vence porque é capaz, mas sempre porque roubou a melhor galinha ao vizinho...

Saturday, March 17, 2007


Barcelona.........quero ladrilhar-me!!!!!!!!!!

Friday, March 16, 2007


Porque não podia deixar passar a ocasião, aqui estou eu para parabenizar a Escs pela mudança de imagem e pelo novo logótipo.


porque uma escola como a nossa vive da actualidade, do momento presente e do futuro, porque é importante acompanhar o ritmo.


porque tentamos ser práticos e dinâmicos.


porque não faz sentido vestirmos uma pele que já não é a nossa.


porque as ideias, o trabalho, a investigação e a criação têm vários prismas e nunca se sabe onde está o início nem quando se chegou ao fim...


porque me orgulho, me identifico por sermos diferentes e adoptarmos posturas diferentes.


porque este é um "sinal" que quererei mostrar...


sim sou escsita, ou escsiana...


ps- ainda n temos canecas como o IST mas vamos lá chegar e quem sabe depois não chegaremos até aos baralhos de carta e aos aventais?

Thursday, March 15, 2007

primavera

... olho para um lado e para o outro, para o relógio, espero... ah já aí vem!
-chegaste cedo! :)

Wednesday, March 14, 2007


Sonho com a viagem que farei sozinha, o dia em que me arriscarei, de mochila às costas para o outro lado do mundo...

Sonho com o companheiro de viagem perfeito, e naquele dia no aeroporto no ano de 2010 lá estava ele...

Monday, March 12, 2007

A Burra e o Feio


eu precisava de pôr tudo cá para fora meus amigos! não, desta vez não uma reclamação num restaurante, foi mesmo a TVI!
sim, eu ontem enquanto fazia zapping assisti ao começo de mais uma "comédia da vida real", a Bela e o Mestre! o conceito do programa resume-se a 10 raparigas giras e com vestidos curtos, que procuram dinheiro rapidamente mas que são "burras como uma carrada de mato" (como diria o Veiga)!!!! estas meninas formariam um casal com um designado cromo, tal como os que podemos encontrar no Técnico (perdoem-me amigos do IST vocês são execpções!!!!).
Então, no fundo são os inteligentes e feios (eles) e as giras e burras (elas) que irão conviver durante 9 semanas enquanto casal!!!! viva a quebra dos estereótipos!!!!talvez se fosse ao contrário...não teria piada na mesma! e o que me levou a escrever este post? bem sei que a TVI sempre nos surpreeende com programas parvos, mas aquelas raparigas são mesmo ocas!!! fiquei contente por ser feiosa e badocha, pelo menos não sou assim tão burra! elas viam fotos de personalidades e não sabiam quem eram (Agustina bessa luís, Saramago, Fidel Castro.... e não vi tudo)! e depois eram ajudadas (tal como os miúdos que aprendem a ler ou que aprendem a escrever) pelo actor Zé Pedro Vasconcelos que não se conseguia aguentar com tamanho "alheamento" do mundo (digamos assim)!
obrigado TVI por me fazeres sentir genial!!!!épa!é esta a televisão que levanta o ego de uma pessoa!!!!!!!mais queremos mais....
ps- vou tomar outro comprimido...ao recordar isto a minha tensão volta a disparar!

Friday, March 09, 2007

o que pode acontecer no piso 3 no meio da aula...


"Cheio de céu e fumo que tosse,
um vento naquele momento gigante,
com um Coração que batia até ao tecto do peito...
Droga de Panasonic e Coca-Cola!
Dor...
lâminas, sangue e tormento...
O vazio!
Um Outro casaco preto
de cordas do destino com bolhinhas de borracha
e uma flor tigreza...
O tempo não é zebra!
É sintético e cheio de Loucura e solidão...
A cidade é à prova de bala.
Cada sílaba a nú e a descobreto
num aberto vulnerável
que chega à Indecisão!!! "

in Ele, o Outro by If

Thursday, March 08, 2007

metrónomo

Sou um metrónomo na montra de uma loja em Viena de Áustria...estou no parapeito...chove. algumas pingas caem-me em cima... tento encontrar o meu ritmo próprio, mas só consigo bater ao ritmo dos outros...dos passos, das pingas de chuva, da música que ecoa...
ps-get real!mostra-te...são tudo imagens muito bonitas e poéticas mas não és tu!
-porra já não ha liberdade criativa!!!!!!!!!

Tuesday, March 06, 2007

Restaurante Di Casa não ir!!!

bem...este post já vai um bocado atrasado, tendo em conta que o episódio (qual novela mexicana) aconteceu na sexta feira passada!!!!
Ponto de encontro Vasco da Gama as 21h00! eu e a Dani chegámos atrasadas, mas como previamos não seríamos as últimas... às 21h30 (mais ou menos) lá fomos para o restaurante! Di Casa (fixem o nome)! depois de muito tempo à espera, e com um calor veraneante que pôs todos os convidados de top e camisa e após tentarmos em vão pedir para ligar o ar condicionado teve início a macacada, como diria o Gervásio!!! a gerente iniciou a bela pontuação de fracassos sucessivos e após o nosso respondeu: "Pois, está muito calor, agora imagine nós que andamos aqui de um lado para o outro." (boa 1 ponto para a Sra)!!!...
continuávamos com a mesa vazia ao que chega a salvação, a ementa!uau...começamos a escolher e afinal não era dali, tinhamos um menu especial (então porquê os menus???, ponto 2 para a gerência que mais tarde nos esclareceu que os empregados da casa nada têm que saber sobre as mesas que servem, quem sabe são os gerentes!!!! há que ler uns livrinhos sobre comunicação minha cara Sra, ou quem sabe Gerência para tótós, ou liderança...não! talvez sobre como funciona um restaurante???...
finalmente chega o menu (já ia adiantada a hora), escolhe-se e fica-se mais tempo à espera...entradas para "matar o bicho"???nada...regras da casa talvez!!!
pelo meio antes da comida temos episódios do género um copo demorar 15 minutos a chegar à mesa, um empregado ter vários copos na bandeja só deixar um na mesa e continuar, mesmo que as pessoas ao lado...
chegou a comida (perto das 23h30 :s) estava bom e tal... mas a forma como chegou à mesa foi curiosa... muitas vezes a introdução e abordagem simpática e calma ao cliente foi substituída por gritos de "meus senhores e minhas senhoras carbonara!!!!" mais pontos, boa, viva a simpatia e a abordagem correcta e clássica dos clientes.... aliás dos "putos" (que deve ser o que pensavam de nós no restaurante), comemos e até estava bom, e veio o bolo e tal... (aqui foi normal...)
mas eis que vem o momento da conta!!!!e o que me fez ferver!!!
era 1 da manha e nós os únicos no restaurante a Sra "Cruella" (era parecida com a vilã dos 101 Dálmatas na voz "extremamente afável"! começou-se a fazer contas e deu-se uma embrulhada! o combinado inicial prendia-se com o facto de se pagar o menu e cada um pagava a sua bebida! as contas deram errado (não percebo porquê!!!!) e acabou-se a dividir igualmente por todos! (prontos ok!!!apesar de ter que pagar mais 3 euros)!!!!
resultado a conta dava x, 03 e eis que chega a Sra Cruella do Di Casa e resolve mandar o bitaite "arredonda-se para .20 que não é nada!!!" isto porque estavam ali até aquela hora!!!ora ora Viva a lata e viva o exigir gorjeta para os empregados mal educados, lentos e nada atentos aos clientes!!!!! comecei a entrar em ebulição....
eis que o andré disse "O serviço demorou um pouco..." e a Cruella responde "Olhe, chegou tudo ao mesmo tempo, não chegou?? Para a quantidade de pessoas que aqui estavam não era possivel ser mais rápido." lolololol um diga lolol e umas urras para a Sra!!!!
o momento do saltar a tampa deu-se quando a senhora chega-se ao pé da mesa de nariz emproado, com a mania que é mais velha e passa a perna a todos, e coitadinhos dos putos dão e mais nada e começa a agarrar no dinheiro (antes de termos todos pago) e a dizer que falta x e que falta mais não sei quê, e que vinte cêntimos não é nada, "Olhem, pelo preço que vos fiz, vocês comeram de borla. Ainda se queixam??"... e retorquiu mal educadamente quando eu e a dani dissemos que só pagaríamos X e não daríamos gorgeta "mas não dá porquê"...um vulcão subiu por aqui acima e explodiu num "livro de reclamações, tem não tem??" a Sra não acreditou à primeira e ainda andou para lá a inventar desculpas para não me dar o livro....
a raiva ainda hoje se manifesta na minha pessoa...já sabem não ir ao Di Casa no Parque das Nações!!! eu sinto-me maltratada e faço questão de espalhar a história do restaurante, e como custa 7 vezes mais recuperar um cliente do que conquistar um novo, bem como este encarrega-se de fazer perder alguns clientes aqui está a minha contruição... nada de ir ao Di Casa!
podem ver história por outro prisma no blog do meu amigo macaco http://pedxong.blogspot.com

Monday, March 05, 2007


e quando cá dentro moram montanhas de traços dispersos e ideias divergentes...

e quando se luta para ouvir um parla....

o ego não deixa

o bom gosto não deixa

a auto crítica não deixa!

e em vez da voz da consciência só ouço ao meu ouvido "refaz", "podia ser melhor", "o que é isto"...quando termino? quando a obra começa e acaba? sinto-me um quadro do Pollock inacabado, sem sentido, quando ainda não é arte mas só uma cambada de riscos e gostas de tinta...